segunda-feira, 6 de janeiro de 2014


Estrela cadente

14



Nunca gostei de despedidas, mas, escolhi correr esse risco quando te conheci. Era algo bem diferente do que tinha sonhado em viver, não fazer planos não estava nos meus planos. Eu sonhava com alguém que estivesse comigo nas quartas-feiras chatas e nos domingos de tédio, com alguém que me ligasse toda noite só para saber como foi meu dia. Sonhei com alguém que me pedisse em namoro e colocasse no meu dedo uma aliança de compromisso, sonhei com algo que pudesse durar mais que a queda de uma estrela cadente.

Aí apareceu você, todo fora do roteiro e que me cativou gradativamente por inteiro. Fomos sinceros um com outro, pois, sabíamos que no nosso caso o amanhã era utópico demais, não sabíamos o dia nem a hora, só sabíamos que o relógio marcava o tempo cada vez mais rápido.

Juramos “sem despedidas, sem sentimentos” okay, achei algo interessante de experimentar, era como provar cocaína e não se tornar dependente (porque achávamos estar sempre no controle da situação, mesmo quando envolvesse os sentimentos mais nobres). Dizem que escolhemos o risco que queremos correr e eu escolhi me apaixonar pelo fugaz, algo bastante contraditório para quem gostava de fazer planos. Eu escolhi me ferrar, para ser mais exata.

Percebi que passava mais tempo com ele do que comigo mesma, aprendi a andar de motocicleta, embora eu tenha quebrado o farol da moto dele e mesmo assim ele não se preocupou se a moto estava em boas condições, correu pegou-me pelos braços e cuidou de mim feito uma criança ferida e eu o amei por isso.

Eu rir de sua preocupação, Oh Deus como eu rir! E depois chorei, Oh Deus como eu chorei! Percebi que não saberia continuar a fazer planos, pois eu preferia viver sem planejamento desde que fosse do lado dele. Foi aí que nossa ficha caiu, estávamos ligados demais para dizer “adeus”. Corri de volta para casa, no dia seguinte ele mandou uma mensagem “é hoje”, foi o suficiente para me fazer entender que as malas estavam prontas.

Tranquei-me no quarto, chorei enquanto gritava que iria esquecer. Não tive coragem de responder o sms e nem queria saber que horas o trem partia, queria continuar acreditando que ele estava aqui, em algum lugar. Decidi que não iria passar aquela noite em casa, me arrumei e desci pra pegar um taxi. Falei para seu Zé (o porteiro) que iria demorar, foi quando ele apareceu na minha frente segurando um par de alianças, sorriu e disse 

- “vamos fazer durar?”.






14 comentários:

Re_becah disse...

ah! adorei o texto :D

***FELIZ 2014***

Muito obrigada por comentar lá no blog, sempre me avise de novas atualizações aqui!

Beeeijooos, @re_becah

www.blogdareh.com.br
www.youtube.com/blogdareh
www.facebook.com/blogdareh

Jessica Mendes disse...

gente me arrepiei toda lendo esse texto que coisa linda *-*
parabéns querida <3
http://www.valeuapenaesperar.com/

Pamela Paz disse...

Lindo texto, você está de parabéns.

http://simpleseagradavel.blogspot.com.br/

Stephanie disse...

Deveria escrever um livro hihi, sempre adoro seus textos ^^
Parabéns!

Beijinhos, Té
bloglola.com.br

Barbie Californiana disse...

Seu texto ficou maravilhoso, flor... parabéns! beijinhos e feliz ano novo.

Brunno Lopez disse...

Um texto puro e cheio de honestidade. Esse é o caminho.

Ana Carolina Costa disse...

Que lindo o texto, amei ! haha

Beijoos, Ana Carolina.
http://simplesglamour.blogspot.com
Instagram e Twitter: @simplesglamour

TOM MORAIS disse...

Nuss, muito lindo. Me identifiquei bastante. A verdade é que nenhum de nós está preparado para o pior. E se apaixonar é sempre a mesma coisa. Achar que irá durar para sempre. Assumir os riscos.
cronicasdeumlunatico.blogspot.com

Giovanna Dieguez disse...

Que lindo! O final me surpreendeu. Quem não quer viver um romance assim?!
Beijão,
destemidagarota.blogspot.com

Lulu on the Sky disse...

Que lindo o seu texto.
Big Beijos

blog Lulu on the sky - sorteio - Participe da pesquisa de público

Fábio Murilo disse...

Excelente menina! Que lindo!!! Que texto genial, adorei! Super emocionante!

http://apoesiaestamorrendo.blogspot.com.br/

Hellz. disse...

Gente... seu post me fez sorrir!
Eu experimentei algo parecido, mas sem a parte do "vamos fazer durar" que tanto fez tudo valer a pena pra você - eu creio. Aliás... estou falando como se tudo fosse real e nem sei se é (tô acostumada comigo que nunca invento coisas lá no blog, tudo é real e experiência mesmo... HAHA).
Eu queria que a dita pessoa quisesse também fazer durar. Mas pra ela eu sou só uma amiga e aspirante a psicóloga ):

beijo

Barbie Californiana disse...

Que texto lindo, você escreve muito bem, flor. beijinhos

Sâmela faria disse...

Seus textos são tão lindos!!

Postar um comentário

Leia o post antes de comentar. Obg e volte sempre ;)

Receba os post por Email

Visitas